Coluna de Português

15 Aberto de Tênis OAB/CAASP
22 de julho de 2014
OAB NA TV – João Roberto Shumaher Filho sobre empreendimentos imobiliários e loteamentos irregulares
25 de julho de 2014

Coluna de Português

MATÉRIA PORTUGUÊS-JULHO/2014  

Por Renata Carone Sborgia

 “Simpatizo cada vez mais com quem nos ajuda a remover obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra, simples e sincera.” Martha Medeiros

 

 1)    Maria “ acenou a mão”  para o amigo!!!

 

… o amigo , com certeza, não viu!!!

 

O correto é: acenar COM as mãos

 

OBS.:  Ninguém acena “as mãos, mas com as mãos, com a cabeça, com os olhos…

Ex.: correto—    Maria acenou com a mão para o amigo!!!

 

 

2)    Qual o poder da vírgula numa frase, querido leitor???

 

Muitos!!!

Vejamos alguns:

 

a)     A vírgula pode ser uma pausa… ou não

 

Ex.:  Não, espere.

Não espere…

 

b)    Pode criar heróis

 

Isso só,  ele resolve.

Isso só ele resolve.

 

 

 

 

c)     Pode condenar ou salvar

 

Não tenha clemência!!!

Não, tenha clemência!!!

 

 

d)    Ela pode sumir com seu dinheiro

 

R$ 23,4

R$ 2,34

 

e)     A vírgula muda uma opinião

 

Não queremos saber.

Não,  queremos saber.

 

 

3)    A baixa “ auto-estima” pode ser prejudicial ao seu desenvolvimento no trabalho. Cuidado!!!

 

… tome cuidado com a escrita conforme a Nova Grafia também, prezado leitor!!!

 

Correto: autoestima—sem hífen

 

Obs.: A autoestima é a apreciação que uma pessoa faz de si mesma em relação a sua autoconfiança  e seu autorrespeito!!!

 

Regra fácil:  Segundo a Nova Grafia, não se usa o hífen se o prefixo terminar com letra diferente daquela com que se inicia a outra palavra.

Exemplos.: autoestima, autoconfiança…

A outra regra sobre o hífen: Segundo a Nova Grafia, se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por r ou s, dobram-se essas letras. Ex.: autorrespeito

 

 

 

 

 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

 

“A gente tem medo do que não conhece. É por isso que temos medo do escuro. Não sabemos o que está lá dentro.”

(…) “ – Transformar-se em árvore? Mas eu sou só uma sementinha, muito pequena. As árvores-mães têm de ser grandes…
– Se você partir com o vento e tiver coragem para dizer adeus, um dia você será uma árvore. Dentro de cada sementinha está uma árvore adormecida. Da mesma forma como dentro de cada menininha está uma mãe.”

Rubem Alves in O medo da sementinha

renata

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.